Vida de professor da rede pública

Súplica Cearense

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Ditadura civil-militar no Brasil contemporâneo

ATIVIDADE EXTRA
Turmas: 3003 & 3004
A atividade tem como objetivo principal analisar o período ditatorial brasileiro a partir de uma música.
Roteiro:
1) Ouvir a música: Apesar de Você: autoria de Chico Buarque.
Interpretado por Maria Bethânia. Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=7MbA2LjyvQo
2) Ler o capítulo 68. (Tópicos 1, 2 e 3).
3) Relacionar a música ao conteúdo do capítulo. abaixo se encontra, um exemplo de análise.
4) Enviar a resposta via e-mail (wsshist@gmail.com) até o dia 6/11/2009.
5) Valor até 3 pontos.
video
Apesar de Você
Composição: Chico Buarque
Amanhã vai ser outro dia x 3
Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão, não.
A minha gente hoje anda
Falando de lado e olhando pro chão
Viu?
Você que inventou esse Estado
Inventou de inventar
Toda escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar o perdão
(Coro) Apesar de você
amanhã há de ser outro dia
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia?
Como vai proibir
Quando o galo insistir em cantar?
Água nova brotando
E a gente se amando sem parar
Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros. Juro!
Todo esse amor reprimido,
Esse grito contido,
Esse samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora tenha a finezade "desinventar"
Você vai pagar, e é dobrado,
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar
(Coro2) Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Ainda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
E esse dia há de virantes do que você pensa
Apesar de você
(Coro3) Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear, de repente,
Impunemente?
Como vai abafar
Nosso coro a cantar,
Na sua frente.
Apesar de você
(Coro4) Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Você vai se dar mal, etc e tal,
La, laiá, la laiá, la laiá??
Histórico: No mesmo ano em que a seleção brasileira conquistou o tricampeonato mundial, as torturas e desaparecimentos de pessoas contrárias ao regime do general Médici eram constantes. Chico Buarque fez a letra dirigida exatamente à Médici, e enviou aos censores certo de que não passaria. Passou e foi gravada. O compacto atingia a marca de 100 mil quando um jornal insinuou que a música era uma homenagem ao presidente. A gravadora foi invadida e todas as cópias destruídas. Chico foi chamado a um interrogatório para prestar informações e esclarecer que era o “você” mencionado na música. “É uma mulher muito mandona, muito autoritária”, respondeu. A canção só seria regravada em 1978 num álbum que leva o nome do autor da música.

Análise Musical
Amanhã há de ser outro dia
Por Adriana Ficher e Cleide Castro, 3º ano de Rádio e TV

Por meio de metáforas, Chico Buarque criticava o governo dos militares. No ano em que a canção Apesar de Você foi composta, em 1970, o Brasil vivia uma era de opressão e obscuridade política. Reinava a ditadura militar. A censura nos meios de comunicação, promovida pelo governo, proibia e vetava qualquer manifestação artística que contrariasse e subvertesse a ordem vigente.
Camuflando-se por meio de metáforas e temas aparentemente casuais, o compositor e cantor Chico Buarque de Holanda externava, em suas canções, seus pensamentos em relação ao momento histórico e político. Os traços psicológicos, religiosos, sociais e lingüísticos de suas músicas mexem com o imaginário das pessoas e sugerem um aumento da capacidade de ver e sentir os ricos significados pretendidos pelo autor.
Seus versos caracterizam a atmosfera que marcou toda uma geração. Por apresentarem tons pesados, dogmáticos e pedagógicos, diversas canções eram consideradas politicamente perturbadoras ao regime militar.
Chico Buarque, embora viesse de um ambiente privilegiado e culto, manifestou todo seu interesse pelos problemas sociais, econômicos e políticos do país, denunciando-os numa obra de caráter essencialmente popular. Usou a poesia como arma de combate e de resistência à censura, à ditadura e à falta de liberdade de expressão.
O poeta aliou-se ao povo, informando e esclarecendo os acontecimentos. Assim, seria possível transformar a sociedade em que viviam. Para que o público pudesse captar a essência de suas letras, Chico utilizou-se de uma linguagem simples. Implicitamente, o compositor expressava tudo o que julgava necessário ser dito, combatendo uma censura que escravizava as mentes e vetava a liberdade incondicional do ser humano.
Através da análise pretendida da música Apesar de Você, descobrem-se muitos significados ocultos que passaram desapercebidos por muitos ouvidos. As metáforas contextualizaram o momento histórico da época e driblaram os censores por mostrarem letras aparentemente ingênuas e desconjunturais.
Aos ouvintes mais sintonizados com os acontecimentos políticos, restaram diversas alusões que recriaram um ambiente sofrido, o governo tirano, o sentimento geral de revolta e indignação de um povo e a busca pela liberdade política e ideológica.
A canção Apesar de Você foi um marco. Nela, Chico demonstrou todo seu desapontamento em relação ao governo em versos como: "Você vai pagar e é dobrado/ cada lágrima rolada/ nesse meu penar/ apesar de você/ amanhã há de ser/ outro dia/ você vai se dar mal/".
O que propositalmente parecia ser uma fictícia briga de namorados, revela-se, embora implicitamente, um desabusado recado à ditadura. Utilizando-se de metáforas, expressava a revolta com toda a repressão e, também, a esperança de liberdade de um povo submisso, domado pelas diretrizes governamentais. ("Hoje você é quem manda/ falou, tá falado/ não tem discussão").

Fonte: http://www.facasper.com.br/cultura/site/ensaio.php?tabela=&id=55

Um comentário:

Silvana Nunes .'. disse...

Maravilha o seu cantinho.
Na intenção de divulgar o meu trabalho, cheguei até você.
Gostei muito do seu espaço. Eu não estou podendo ler tudo de uma vez porque a tela do computador atrapalha um pouco a minha visão, mas certamente voltarei mais vezes. O meu oftamologista pediu que desse um tempo da telinha... e eu sou fraca ?
O meu território já está demarcado.
Convido a dar uma espiada em "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER.." ( o seu cantinho de leitura), em:
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Terei sempre uma história para contar.
Saudações Florestais !